Passagens: o blog do Wanderley Geraldi

Domingo

Hoje é domingo em toda parte e à tarde.

Domingo no meu telefone.

Domingo nos cinzentos suplementos

       literários.

Domingo nos corações livres

das empregadas e das senhoras com empregada.

Domingo nas chncelarias.

Domingo nas barbas do bêbados

- belas, grisalhas, tristíssimas

como um espelho abandonado.

É o terrível dia em que Deus descansou.

Dia frio, ateu e perigoso

em que Deus descansou como um banqueiro.

Hoje tenho um lugar onde cair morto

mas não tenho para viver.

(Fernando Sánchez Sorondo)

 

O Mago

Pela memória passam cavalos.

 

A luz entra no quarto

para que as coisas, por um momento, sejam reais

 

alguma coisa mexe num canto

     (duendes? ratos?

     restos espalhados por aí

     de quaquer coisa como um coração?

     teias de aranha rasgadas

     por um ar imprevisto?)

reclama um lugar

onde cavalos vêm beber.

 

Agora é isto o que importa:

um ruído de cascos

     na memória.

(Daniel Freidemberg)

 

Referência: Santiago Kovadloff (introdução, seleção e tradução). A palavra nômade. Poesia argentina dos anos 70. S.Paulo : Iluminuras, 1990)

 

 

Seja assinante

Cadastre seu e-mail e não perca nenhuma postagem do blog do Geraldi.
captcha 

Apoio Cultural

Sobre o Autor

wanderley João Wanderley Geraldi não precisa ser apresentado; quem ainda não o conheça, certamente o encontrará em sua formação. Mas é necessário dizer que o que aqui se faz é também consequência de sua militância na Educação em nosso país. É de sua obra paradigmática Portos de passagem, centrada na linguagem mas fundamental para a formação de professores e para o trabalho escolar, que pedimos emprestado o nome do Grupo. E é em sua presença com o blog Passagens que encontramos força e coragem, mas também rigor e coerência para os propósitos que temos. Nosso agradecimento e nossa homenagem a este grande linguista brasileiro.

Desenvolvido e hospedado por

g5559