Passagens: o blog do Wanderley Geraldi

Neste 20/11,presto minha homenagem a todas e todos que lutam pela causa. Há sempre os que acham que o racismo é só  um 'deslize' (sic!); outros, que foi sem intenção; outros ainda, que você vê ‘pelo em ovo'. 

Mas quem diz isso não são os que o sofrem, mas os que o praticam.

Eu confesso que já aprendi muito sobre o tema, (não é, minhas Professoras Rosa Maria Barros Ribeiro e Luci Crispin Michaela?), mas muito tenho ainda que aprender, porque nasci num ambiente que "naturalizou" a harmonia étnica, de classes, que acha que chamar de "negrinho" é carinhoso, que sentir pena é um sentimento bom.

Rasgar estas falsas noções pela de alteridade, significa você se rever, a si, aos colegas, aos amigos, aos transeuntes, aos moradores de rua...

Significa superar os preconceitos que estão inculcados em nossa consciência e na nossa cultura. Significa abrir-se para o outro, a outra, ao que considera que é bonito, normal, padrão, certo, porque é diferente de mim. Porque pensa diferente, tem valores diferentes, atitudes e modos de vida diferentes dos meus, mas não ruins ou perigosos. Simplesmente diferentes.

Aqui a consciência negra me ajuda a me abrir para outras diferenças que preciso também encarar: de outras religiosidades, outras culturas, outros partidos, outros gêneros, outros países, gostos musicais, padrões de beleza e de moda, diferenças etárias... E por aí vai. 

E isto vale para a arte que vai tentar 'ler' esse real e suas confusões! Acham que censurando a arte resolvem o problema! A arte ajuda-nos a entender o que vivemos!!!

A democracia significa a convivência com as diferenças!!! E estamos em um momento que o que mais há é o ódio !!! 

Que esse dia nos ajude a sonhar com um outro mundo possível em que as diferenças façam uma soma para melhorar a humanidade e não pra dividir ou subtrair!!!

Seja assinante

Cadastre seu e-mail e não perca nenhuma postagem do blog do Geraldi.
captcha 

Apoio Cultural

Sobre o Autor

wanderley João Wanderley Geraldi não precisa ser apresentado; quem ainda não o conheça, certamente o encontrará em sua formação. Mas é necessário dizer que o que aqui se faz é também consequência de sua militância na Educação em nosso país. É de sua obra paradigmática Portos de passagem, centrada na linguagem mas fundamental para a formação de professores e para o trabalho escolar, que pedimos emprestado o nome do Grupo. E é em sua presença com o blog Passagens que encontramos força e coragem, mas também rigor e coerência para os propósitos que temos. Nosso agradecimento e nossa homenagem a este grande linguista brasileiro.

Desenvolvido e hospedado por

g5559