Passagens: o blog do Wanderley Geraldi

Neste momento, Lula, expresso e dedico os meus cumprimentos profundos e meus sentimentos de solidariedade compartida das dores e dos sofrimentos de que você é vitima, impostos pela sua condenação e prisão políticas injustas, determinadas pelas elites fascistas do neoliberalismo golpista e antidemocrático, imposto aos brasileiros pela leniência das forças dos poderes executivo, legislativo e judiciário, protegidos pelas forças militares.

O exemplo mais marcante e altivo de sua vida pessoal e social, Lula, é a identidade e a marca de engajamento e de luta persistente, virtudes verdadeiras e legítimas de um intelectual orgânico combatente das classes trabalhadoras, sem temor e  tremor de cabeça sempre erguida, encarando de frente os nada santos inquisidores.A herança característica mais elevada e enérgica que você produziu e deixa ao povo brasileiro é o sentimento da justiça e uma ânsia de transformações sociais e de vida melhor para as classes sociais mais pobres do Brasil e do mundo – uma verdadeira e legítima  revolução mental, uma consciência social.

Você, Lula, mesmo sem curso superior universitário, chegou, pelo processo democrático, ao cargo de presidente do Brasil por dois mandatos e criou e instalou a maior quantidade de universidades e campus universitários públicos da história do Brasil. Assim, você abriu as portas  das universidades públicas gratuitas para milhões de jovens das classes trabalhadoras mais baixas e excluídas até então das universidades, possibilitando o estudo e a educação aos indígenas, aos afro-brasileiros, aos trabalhadores rurais, às empregadas domésticas e a milhões de jovens das camadas sociais mais pobres, até então impedidas de acessar ao ensino superior. É claro, além dos inúmeros e vitais programas sociais, qualificando e melhorando em muito a vida de milhões de brasileiros.

Para compreender em profundidade os elementos essenciais e as forças que determinaram a sua condenação política jurisdicional, Lula, é preciso fazer um exame arquitetônico da nossa sociedade neoliberal – a estrutura econômica da ditadura do capital rentista, a superestrutura ideológica, política, cultural, institucional – pelo método dialético da análise de conjuntura. Trata-se de correlação de forças de luta de classes sociais em que as contradições precisam ser examinadas com rigor metodológico dos atores e suas relações no todo social e não apenas dos personagens individuais. É preciso examinar e analisar a totalidade dos fatos e dos acontecimentos na rede das relações e correlações de forças dos múltiplos grupos em luta pela hegemonia – direção política consentida.

Você, Lula, encarou, enfrentou e combateu com coragem e persistência na condição de operário metalúrgico, líder e intelectual sindicalista, político por três vezes candidato antes de ser eleito e reeleito presidente do Brasil. Continua combatendo com mais força e coragem agora o golpe do impeachment de Dilma e do vergonhoso movimento do bloco no poder para impedir sua candidatura pelos próximos 12 anos. Primeiro, veio a condenação, depois buscaram e inventaram crimes sem conseguir as provas.

No campo de batalha você encarou e enfrentou exércitos de inimigos poderosíssimos de altos comandos estrangeiros e nacionais – capital estrangeiro aliado ao capital nacional, o império rentista –  o bloco no poder, com destaque para o pirata Temer e os papagaios de pirata, os ministros temporâneos e os senadores e deputados aliados na conspiração do senado e da câmara, enfrentou com coragem e altivez os juízes, desembargadores e ministros da justiça politizada, e, com coragem ainda mais elevada, encarou a mídia – discursos arrasadores contra a Globo. Esta sua vontade, a continuidade e persistência de atos responsáveis energiza os movimentos sociais contra a hegemonia do neoliberalismo privatizador do PSDB e seus aliados. A sua vida de combatente é um valoroso incitamento aos protestos e à organização dos movimentos sociais e políticos das massas populares do Brasil contemporâneo contra as elites do bloco no poder.

Assim, Lula, mesmo no cárcere a luta continua. Isso é alentador.

José Kuiava escreve neste blog às quartas-feiras.

 

Seja assinante

Cadastre seu e-mail e não perca nenhuma postagem do blog do Geraldi.
captcha 

Apoio Cultural

Sobre o Autor

wanderley João Wanderley Geraldi não precisa ser apresentado; quem ainda não o conheça, certamente o encontrará em sua formação. Mas é necessário dizer que o que aqui se faz é também consequência de sua militância na Educação em nosso país. É de sua obra paradigmática Portos de passagem, centrada na linguagem mas fundamental para a formação de professores e para o trabalho escolar, que pedimos emprestado o nome do Grupo. E é em sua presença com o blog Passagens que encontramos força e coragem, mas também rigor e coerência para os propósitos que temos. Nosso agradecimento e nossa homenagem a este grande linguista brasileiro.

Desenvolvido e hospedado por

g5559