Passagens: o blog do Wanderley Geraldi

A decisão do STF, em votação apertada, de 6 x 5, que devolveu o mandato ao senador Aécio Neves, mais conhecido como Aécim, ficará para a história não pelo placar apertado, mas pelos votos dos senhores ministros e pela confirmação de que se constrói a maioria da Corte com olhos bem abertos, dependendo do cliente!

E neste caso, o cliente era um senador do PSDB. E com tucanos, o STF toma precauções na aplicação das leis, segundo os ventos. Quando foi decretada a prisão de Delcídio do  Amaral, inventou-se o “flagrante continuado” porque se dispunham de fitas

DESIGUALDADES E DIFERENÇAS: A ESCLEROSE DA SENSIBILIDADE*

João Wanderley Geraldi

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

... la humanidad está hecha no sólo de los que son, nuestros contemporáneos, sino también de los que fueron y de los que vendrán. Entonces, pensar en humanizar el mundo, o pensar em humanizar nuestras prácticas sociales, incluída la educación, exige el triple trabajo de cuidar, desde uma memoria ejemplar, de los que fueron e no continuaron, de los que son y sigen maltratados, y de los que vendrán, quizá a un mundo peor del que

“O Brasil ainda não é um país capitalista”. Imaginem se fosse! Talvez, o autor genial e os apoiadores fieis e crentes deste enunciado tenham uma pitada de razão: o Brasil continua “colonialista escravocrata” – uma  colônia imensa e extensa de muitas e finitas riquezas naturais e civilizatórias, disponíveis aos interesses do grande capital mundial, globalizado colonialista.

A origem deste enunciado estridente tem um cenário imperialista lá nos Estados Unidos – o grande palco das encenações espetacularizadas para a grande plateia consumista mundial, onde as decisões

De repente, vemos que alguma coisa está no ar! Tudo indica que a falsa ingenuidade, quando não escrota ingenuidade, começa a fazer água... Houve ingênuos de fato? Talvez, só talvez. Porque quando esta parecia ser verdadeira, por baixo dos panos o que havia mesmo era ódio de classe, medo desta chegada dos eternamente não convidados – o povo – a que tinham acesso os ricos e a classe média enriquecida, e de cujas migalhas se locupletava a classe média em geral, olhando para cima e aspirando “chegar lá”, porque “eu mereço!”.

Indícios de mudanças? São ainda

O cotidiano é permeado pelas mais diversas formas de interação social que, por ser considerado corriqueiro, muitas vezes é desprezado como fonte de pesquisa e dificilmente se pensa na riqueza e nas peculiaridades que possam estar presentes nessa esfera. Conversar é uma das maneiras por meio das quais as pessoas produzem sentidos e se posicionam nas relações estabelecidas no cotidiano e, por isso, são práticas discursivas, compreendidas como linguagem em ação. Se considerarmos a informalidade das situações em que ocorrem, as conversas representam modalidades privilegiadas para o estudo da

Seja assinante

Cadastre seu e-mail e não perca nenhuma postagem do blog do Geraldi.
captcha 

Apoio Cultural

Sobre o Autor

wanderley João Wanderley Geraldi não precisa ser apresentado; quem ainda não o conheça, certamente o encontrará em sua formação. Mas é necessário dizer que o que aqui se faz é também consequência de sua militância na Educação em nosso país. É de sua obra paradigmática Portos de passagem, centrada na linguagem mas fundamental para a formação de professores e para o trabalho escolar, que pedimos emprestado o nome do Grupo. E é em sua presença com o blog Passagens que encontramos força e coragem, mas também rigor e coerência para os propósitos que temos. Nosso agradecimento e nossa homenagem a este grande linguista brasileiro.

Desenvolvido e hospedado por

g5559