Passagens: o blog do Wanderley Geraldi

Ao acompanhar uma série de reuniões de formação de professores da Educação Básica, dirigidas por Secretarias de Educação, percebi que todas elas seguiam um mesmo protocolo de direcionamento: iniciar o encontro propondo aos professores três questões que também eram retomadas ao final da reunião. 1. Como vocês gostariam que as pessoas de sua cidade fossem daqui a vinte anos? 2. O que deve ser proporcionado hoje às crianças e adolescentes para que eles cheguem a ser os cidadãos que queremos? 3. Como a BNCC, no contexto da escola, pode ajudar na formação do

A manhã começou triste, tão triste que vou tentar resistir e levar até ao fim esta mensagem aos amigos que me acompanham neste espaço.

A Maria Lúcia foi uma espécie de mãe da primeira geração de irmãos! Era então filha única, junto a mais seis irmãos. Acostumamo-nos com ela dando ordens na casa, enquanto nossa mãe, nesta época, não tinha boa saúde. Somente depois de alguns anos começaram a vir as irmãs, e então vieram uma atrás da outra: Loreni, Cristina e Fátima... a raspa do tacho foi meu irmão Antônio Carlos.

Celebrando Paulo Freire

Congresso Internacional 50 Anos depois da Pedagogia do Oprimido

11, 12 e 13 de Julho de 2018

O Congresso

No ano de 2018 irão completar-se 50 anos que Paulo Freire, então refugiado no Chile, terminou a sua fundadora e mais famosa obra, a “Pedagogia do Oprimido”. Como é do conhecimento geral, esta obra não só teve, como continua a ter um impacto mundial nos campos da educação, da política e da cultura. Basta recordar que este texto foi, e continua a ser objeto de estudo e de reconhecimento mundial, estando atualmente traduzido e publicado em múltiplas edições, em várias

 

 “Toda verdade é revolucionária”, assim escreveu Gramsci. E por escrever esta verdade da “verdade”, Gramsci foi condenado e preso. Foi julgado e condenado por crimes que cometeu dizendo e escrevendo verdades às claras, sem medo e sem limites, nos tempos do ditador Mussolini. “É preciso impedir que este cérebro funcione durante 20 anos”. Esta teria sido a argumentação da sentença, alegada pelo promotor fascista no processo que condenou Gramsci à prisão por 20 anos, em 1928. A condenação foi sentenciada por ordem de Mussolini. Gramsci viveu 9 anos no

E não é que o Lula, em entrevista para Rádio Metrópole, de Salvador – publicada por ele nas redes sociais – mantém sua esperança numa suposta dignidade do Judiciário brasileiro: ele acredita que será absolvido por crimes que não cometeu mas que Léo Pinheiro, desmentindo a si mesmo, disse que ele cometeu ao receber de presente do tríplex do Guarujá. Léo Pinheiro mentiu, todo mundo sabe, exceto o juiz Sérgio Moro, o angélico.

Acontece que esta esperança que ainda move Lula – que já reconhece que será um preso político, se vier a ser preso

Seja assinante

Cadastre seu e-mail e não perca nenhuma postagem do blog do Geraldi.
captcha 

Apoio Cultural

Sobre o Autor

wanderley João Wanderley Geraldi não precisa ser apresentado; quem ainda não o conheça, certamente o encontrará em sua formação. Mas é necessário dizer que o que aqui se faz é também consequência de sua militância na Educação em nosso país. É de sua obra paradigmática Portos de passagem, centrada na linguagem mas fundamental para a formação de professores e para o trabalho escolar, que pedimos emprestado o nome do Grupo. E é em sua presença com o blog Passagens que encontramos força e coragem, mas também rigor e coerência para os propósitos que temos. Nosso agradecimento e nossa homenagem a este grande linguista brasileiro.

Desenvolvido e hospedado por

g5559