Passagens: o blog do Wanderley Geraldi

O sedutor pobre

Não tenho onde cair morto,

ando matando cachoro a grito

com uma mão atrás e outra na frente,

tou duro, tou na pior,

tou chamando urubu de "meu louro",

numa merda federal,

com a corda no pescoço,

endividado até a alma

e entrando pelo cano.

Mas, em compensação, te amo.

 

O sedutor médio

Vamos juntar 

nossas rendas e

expectativas de vida

querida, 

o queme dizes?

Ter 2, 3 filhos 

e ser meio felizes?

 

O sedutor rico

Esta sacada para o Gran Canal

esta Luz de cartão-postal

(o pôr-de-sol foi do Tiepolo)

este salão descomunal

e o mordomo, Manolo...

As lagostas do jantar

os

Por três milhões, Bendine  vai para a cadeia. E tudo indica que desta vez há alguma prova, mais do que indícios. A única questão que poderia ser levantada em relação à ética da operação é esta vontade férrea de recolher para o xadrez e deixar lá o investigado ou indiciado até que suas forças psicológicas o abandonem e ele reze pela cartilha escrita pelos procuradores e juiz da Lava Jato!

Certamente teremos no futuro mais um delator. Aliás, delatores é o que mais existem na operação sem fim porque a corrupção é sem

 

O tema sequer mereceria uma crônica! Em tempos difíceis, sabe-se que os sacrifícios devem ser suportados por aqueles que estão na base da pirâmide social, jamais aqueles que estão no topo das rendas e salários. Então, assim como o aumento de 43% para os servidores do Judiciário, negociado em 2016 por Ricardo Lewandowski antes de presidir a sessão de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, o aumento de 16% para os procuradores não deveria ocupar um cronista provinciano. Afinal, eles têm uma renda baixa, em média 46 mil reais sem contar férias e 13º. salário. E. obviamente, sem

Tenho aparecido pouco: reduzi as postagens se tornaram intermitentes; e com isso a ausência de comentários sobre o que estamos vivendo emergiu em seu silêncio indigno. As razões podem ser muitas, mas nada justifica abandonar as trincheiras, eu sei.

Acontece que nos últimos tempos venho dedicando meu tempo a disparatadas coisas, e com isso vou deixando de lado a constância em me atualizar. Primeiro, ainda estou numa reforma da casa em função dos ataques dos cupins. Não tem fim... uma história sem fim.

Mas nesse meio tempo me aconteceu algo muito bom: fui à festa de 100 anos de minha mãe! A festa não teve

O juiz de Curitiba, cuja pose o faz membro daquela categoria de juízes que não pensam que são deuses, mas que sabem que são deuses, razão suficiente para trata-lo de Altíssimo e cair na idolatria, vem dando provas sobejas – provas é sempre o que lhe falta – de que não é mais juiz, mas o deus do Antigo Testamento, um deus vingativo e carrancudo... Obviamente enviará o filho para nos salvar!!!

O Santo Juiz, com altares garantidos na Rede Globo, é contumaz no sequestro da liberdade, decretando prisões preventivas cuja duração varia segundo a capacidade de cada qual em resistir à

Seja assinante

Cadastre seu e-mail e não perca nenhuma postagem do blog do Geraldi.
captcha 

Apoio Cultural

Sobre o Autor

wanderley João Wanderley Geraldi não precisa ser apresentado; quem ainda não o conheça, certamente o encontrará em sua formação. Mas é necessário dizer que o que aqui se faz é também consequência de sua militância na Educação em nosso país. É de sua obra paradigmática Portos de passagem, centrada na linguagem mas fundamental para a formação de professores e para o trabalho escolar, que pedimos emprestado o nome do Grupo. E é em sua presença com o blog Passagens que encontramos força e coragem, mas também rigor e coerência para os propósitos que temos. Nosso agradecimento e nossa homenagem a este grande linguista brasileiro.

Desenvolvido e hospedado por

g5559