Passagens: o blog do Wanderley Geraldi

O véu caíu. Vazou um vídeo da reunião na Secretaria Estadual de Educação do Estado de São Paulo. O chefe de gabinete instruiu os apaniguados coordenadores regionais, preparando-os para a guerra que tem pela frente: desmobilizar e desmoralizar os estudantes que ocupam escolas; criminalizar professores que os apoiam; destruir, se possível, pela via jurídica o sindicato dos professores. Enfim, um emaranhado de convocações à guerra!!! 

O governo da social democracia se mostra muito pouco democrático. Não quer diálogo algum, embora o mesmo sujeito com sua cara de pau apareça na TV

PONTO

"Este novo marxismo se aproxima de (na verdade, em parte promove) um "pós-estruturalismo" que se concentra em textos, signos e significantes como a matéria-prima da interpretação. Na medida em que este método, inspirado por Jacques Derrida e Roland Barthes, coloca que "não há nada externo ao texto" e "a interpretação de qualquer cadeia de significantes é necessariamente apenas outra cadeia de signos", ele tanto abdica da preocupação com um contexto social ou material - ou deixa de avaliar sua importância - quanto encoraja infinitas espirais de comentários". Russel Joacoby. Os últimos

Ontem vijava do sul retornando a Campinas. Ouvi Ney Matogrosso, e uns versos de Cazuza me fizeram ver. Torne o país inteiro um puteiro para ganhar mais dinheiro cantava o Ney mais ou menos assim... E eis que nada se tornou incraditável: o puteiro aí está para ganhar dinheiro com desvios. Até a narrativa elaborada pela PF é crível: de que de dentro do Gabinete Civil elaborou-se ou entrou-se num esquema de desvio de recursos para a manutenção das despesas partidárias necessárias à manutenção da governabilidade e da manutenção no poder. 

Graças a esta tal governabilidade,

"O sucesso do trabalho de exclusão levado a cabo pela censura inquisitorial espanhola parece suficientemente documentado para o século XVI e para uma boa parte do século XVII. Evidentemente, essa exclusão não podia ser integral - conhecemos bem, sobretudo para o caso português, a importância da circulação de obras manuscritas, mas o problema não é saber quantos livros proibidos ultrapassarm as barreiras inquisitoriais, quantos livros foram conservados ou quantas pessoas os leram. O problema é que esses livros não tinham condições para serem produtivos. Eles podiam ser compreendidos e

Anotações da agenda de político em cargo no governo petista:
 
Evento em JP - leitura: recolher as joias e presentes das construtoras.
 
El Niño - leitura: entregar libras para o neto do Lula.
 
Café no intervalo - leitura: propina ou encontro com a Odebrecht.
 
Crônica do LFV - leitura: dia de recebimento das libras para o Lula, Fernando Pimentel e para o Vavá.
 
Inauguração no DF - leitura: recolhimento percentual da Dilma e do Falcão.
 
Reunião ministério - leitura: distribuição das verbas do caixa 2 aos ministros petistas.
 
Multar Samarco, meio ambiente -

Seja assinante

Cadastre seu e-mail e não perca nenhuma postagem do blog do Geraldi.
captcha 

Apoio Cultural

Sobre o Autor

wanderley João Wanderley Geraldi não precisa ser apresentado; quem ainda não o conheça, certamente o encontrará em sua formação. Mas é necessário dizer que o que aqui se faz é também consequência de sua militância na Educação em nosso país. É de sua obra paradigmática Portos de passagem, centrada na linguagem mas fundamental para a formação de professores e para o trabalho escolar, que pedimos emprestado o nome do Grupo. E é em sua presença com o blog Passagens que encontramos força e coragem, mas também rigor e coerência para os propósitos que temos. Nosso agradecimento e nossa homenagem a este grande linguista brasileiro.

Desenvolvido e hospedado por

g5559